Saiba como funciona o tratamento de esgoto em São Paulo

Categorias:

Saiba como funciona o tratamento de esgoto em São Paulo

Entender o funcionamento do tratamento de esgoto da Grande São Paulo é essencial para conhecer da onde vem a água utilizada para necessidades básicas.

As estações de esgoto realizam um processo natural de limpeza, semelhante ao de qualquer rio. De forma geral, os cursos d’água apresentam bactérias, as quais se alimentam da matéria orgânica do esgoto e reduzem a sujeira.

Curiosidade

O popular Rio Tietê, localizado em São Paulo, conhecido pelo mau cheiro e poluição também consegue desempenhar o serviço de esgoto. O trabalho de remover impurezas no esgoto conta com cinco etapas. O primeiro passo é barrar a sujeita visível e depois eliminar grãos de terra. Para reter o lixo presente na água é necessário utilizar linhas de grades, as quais impedem a entrada de dejetos, madeiras, garrafas e lixo em grande quantidade.

Fases de limpeza da água

A segunda etapa usada pelas redes de tratamento e esgoto consiste na desarenação, que retira a terra e areia misturadas a sujeira. Ao fundo de uma caixa está presente um tubo, em que o ar é jogado na água, assim as partículas em suspensão formam uma espiral e ficam depositadas ao final do recipiente. Esta etapa também auxilia na manutenção de bombas da rede de tratamento de esgoto, já que evita o atrito.

A terceira fase atua com a eliminação de dejetos e fezes da água, devido a densidade, esses resíduos tendem a ficar fixados no fundo do tanque e dificultar a limpeza da água. O trabalho tem o auxílio de uma pá, que é movida e empurra a massa sólida para um ralo. Esses resíduos são utilizados para adubo e para promover energia.

Tanque de aeração

Após o serviço de separação dos resíduos, a água ainda suja é levada para o tanque de aeração. Nesse local existe um tubo de microbolhas de ar, os quais ativam a voracidade de microrganismos. Os bichinhos presentes no tanque comem a sujeira em rápida velocidade.

A água está quase limpa, mas existem aquelas bactérias que ainda se fixam no fundo do tanque, portanto uma pá giratória separa os microrganismos da água limpa e manda-os novamente para o tanque de aeração.

Processo de finalização

Após a água ser tratada, o líquido sai da estação e é devolvida ao rio. A concentração de oxigênio também é um fator que ajuda na limpeza dos cursos d’água. Apesar da água aparentar limpeza, elas ainda contêm sujeiras, que tendem a causar doenças. Para consumo a água é filtrada e clorada em uma estação de utilidades. Em seguida o líquido serve para irrigação e uso industrial, mesmo não sendo potável.

Para entender um pouco mais sobre os processos das estações de esgoto, decupinização e controle de pragas, consulte-se na Higitec e tenha acesso a soluções personalizadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato
Central de Atendimento
24 horas
São Paulo

(11) 5090-7000

Demais Localidades

0300-777-9000